O Centro de Referências Técnicas em Psicologia e Políticas Públicas – CREPOP é uma iniciativa do sistema conselhos, Federal e regionais (CFP, CRP), que funciona em rede. Foi criado em 2006 e neste ano de 2021 completa 15 anos de funcionamento promovendo a qualificação da atuação profissional dos psicólogos que atuam nas mais diversas políticas públicas.

Sua origem é resultado de diversas discussões sobre a prática do psicólogo, que no Brasil iniciou no ano de 1970. Com a inserção do psicólogo no âmbito do social, tais discussões e reflexões tornaram urgente a necessidade de aprofundar e embasar melhor os conhecimentos sobre a relação entre psicologia e políticas públicas. 

Em 2004 durante a realização do Banco Social de Serviços, surge a ideia do Centro de Referências Técnicas em Psicologia e Políticas Públicas, que foi debatida e definida como deliberação do V Congresso Nacional de Psicologia.  Em 2005 o relatório do Banco Social de Serviços, apresenta o projeto do CREPOP e em 2006 sua criação.

Vários temas transversais, programas, serviços e políticas públicas já foram temas de pesquisa do CREPOP. Além de pesquisas de cunho nacional, cada Conselho regional pode conduzir suas próprias pesquisas através do CREPOP, gerando informações regionais. O CREPOP ressalta o compromisso social do psicólogo brasileiro no exercício da sua prática, tornando-a cada vez mais reflexiva, crítica e sensível às questões sociais. Além de técnico, o CREPOP possui um caráter ético e político. Ético, por orientar a prática do psicólogo rumo a garantia dos direitos das pessoas e o fortalecimento da psicologia enquanto ciência e profissão. E político, por contribuir para a transformação social através da atuação dos psicólogos nas políticas públicas.

OBJETIVOS

O CREPOP tem como principal objetivo sistematizar e difundir o conhecimento sobre a interface entre Psicologia e políticas públicas. Através das Referências Técnicas é possível demonstrar a contribuição da Psicologia na elaboração e implementação de políticas públicas mais humanizadas a partir da compreensão da dimensão subjetiva dessas políticas. Desse modo, é possível promover a interlocução da Psicologia com espaços de formulação, gestão e execução de políticas públicas.

E-mail: crepop@crp21.org.br

Conheça o CREPOP a nível nacional:
http://crepop.pol.org.br/