Ação

CRP articula aprovação da jornada de 30 horas e do piso salarial de R$ 3,6 mil

A proposição busca a isonomia da categoria com outros profissionais que atuam na área da saúde

CRP articula aprovação da jornada de 30 horas e do piso salarial de R$ 3,6 mil

Ciente das demandas da categoria, o presidente do Conselho Regional de Psicologia da 21ª região, Eduardo Moita, esteve nos dias 12 e 13 de fevereiro em Brasília, onde se reuniu com o senador Elmano Férrer (Podemos) para articular a aprovação do projeto de lei que estabelece  a jornada semanal de trabalho de profissionais da Psicologia em 30 horas. A proposição busca a isonomia da categoria com outros profissionais que atuam na área da saúde, como os de medicina, odontologia, fisioterapia, terapia ocupacional e serviço social.

O trabalho de profissionais da Psicologia, nas mais diversas áreas, implica o atendimento de pessoas com problemas, sofrimentos e dificuldades em suas histórias de vida. Com as 30 horas, procura-se evitar jornadas extenuantes e precarização da condição de trabalho.

Além desta pauta, Eduardo Moita também se encontrou com o deputado federal Capitão Fábio Abreu, onde articula a indicação do parlamentar na Comissão de Finanças, de modo a defender a aprovação do projeto que estabelece o piso salarial de R$ 3,6 mil para os profissionais de psicologia. Anteriormente, a matéria tinha como articulador o ex-deputado federal Rodrigo Martins, que não tentou a reeleição no pleito passado.


Comentários (0)


 
 

Conselho Regional de Psicologia 21ª Região - Piauí

Endereço Web: http://crp21.org.br/noticia/183/crp-articula-aprovacao-da-jornada-de-30-horas-e-do-piso-salarial-de-r-3-6-mil